domingo, 4 de abril de 2010

Jogos Sul-Americanos: muita festa em Medellín'2010, e até 2014!

O logo do evento esportivo, o maior da história dos sul-americanos.

É natural que, nestes tempos modernos, todo evento esportivo tenha a necessidade própria de ser uma espécie de marco, ou seja, servir de referência para o anfitrião posterior. Isso logicamente regado no intuito da melhora constante.

Os Jogos Pan-Americanos Rio'2007 foi um marco dentro do movimento pan-americano, onde os ares que se faziam presentes remetiam à uma Olimpíada. Mesmo com as falhas que ocorreram ( como esquecer do local improvisado para a disputa do beisebol e do softbol, ou então da bandeira da Argentina ter sido hasteada de ponta cabeça em um dos últimos pódios do evento ), ainda assim os Jogos Rio'2007 foram grandiosos.

Pois Medellín também serviu de marco. À partir da festa colombiana, o movimento sul-americano tende à não ser mais o mesmo. A organização imposta para a realização dos Jogos Sul-Americanos Medellín'2010 teve o porte, sem maiores exageros, de uma edição do movimento pan-americano.

Uma visão de Medellín'2010...

Dentre as principais melhoras vistas para o movimento sul-americano, destaca-se a criação da primeira vila sul-americana para os atletas. Além disso, todo o cuidado que a organização dos Jogos teve com as instalações esportivas foram dignas de elogios. Nem parece com o ano de 2002...

Sim, pois Bogotá seria a sede da edição do movimento sul-americano no citado ano. Alegando problemas internos, o movimento foi mudado para o Brasil, que adotou quatro sedes principais ao invés de abrigar o evento em uma única cidade ( São Paulo, Rio de Janeiro, Curitiba e Belém ), isso em virtude do pouco tempo disponível para a adequação das instalações esportivas em uma única área.

E Medellín, com toda a sua organização e festividade, mostrou que a Colômbia está apta à receber, em um futuro muito próximo, a realização de uma edição dos Jogos Pan-Americanos ( o que não ocorre desde Cáli'1971 ). Isso poderia ser logo em 2015, porém a representante canadense Toronto levou a melhor sobre Bogotá ( COL ) e Lima ( PER ).

Medalhas...

Uma das 133 vezes em que o Brasil foi ao topo em Medellín'2010...

Amigo visitante, recorda-se da última postagem sobre estes Jogos Sul-Americanos, na qual se fazia destacar que a Argentina e o Brasil eram os favoritos à ficar em 1º lugar no quadro final de medalhas? Pois bem, os representantes argentinos ficaram com a quarta posição final. E o Brasil ficou em segundo, batendo o seu recorde no número de medalhas que era da edição de 2002, e ficando atrás dos anfitriões colombianos no quadro final em 11 medalhas de ouro.

Anfitriões estes que fizeram a sua melhor apresentação na história dos Jogos Sul-Americanos, ficando com 372 medalhas no total, sendo 144 destas de ouro. Aliás, vale muito destacar o ritmo crescente da Venezuela, que ficou com o terceiro lugar geral, tendo 34 medalhas de ouro à mais que a quarta colocada ( e 44 medalhas de ouro à menos que o segundo colocado ).

O quadro final de medalhas em Medellín'2010.
- Fonte: Medellin2010.org -

A Colômbia ganhou muitas medalhas em eventos como o ciclismo de pista, na patinagem em velocidade, no squash, no boliche, no levantamento de peso e no ciclismo de rua. Por sua vez, o Brasil se sobressaiu na natação, na ginástica artística, na ginástica rítmica, no judô, no atletismo e no taekwondo. A Argentina mostrou o seu poder no esqui náutico, na vela e no remo. A Venezuela impôs respeito no karatê, na esgrima e na luta olímpica. O badminton foi dominado amplamente pelos peruanos.

Muitas destas modalidades valeram vaga direta para o Pan de Guadalajara em 2011. E, nos esportes coletivos, não houveram muitas surpresas. No pólo aquático, por exemplo, a Argentina e o Brasil obtiveram o ouro ( no masculino e no feminino, respectivamente ). No futebol, os donos da casa foram os vitoriosos, mas na versão de quadra deste esporte o Brasil não encontrou adversários.

No vôlei, os rapazes da Argentina obtiveram a medalha de ouro com maestria ( o Brasil foi o 5º colocado ) e, entre as meninas, as brasileiras sobressaíram-se. No basquete, ouro para os argentinos e para as brasileiras. Não houve o hóquei sobre a grama, mas no beisebol e no softbol a Venezuela obteve o lugar máximo no pódio.

Na união de todas as nove edições dos Jogos Sul-Americanos, a Argentina ainda reina absoluta, com sete primeiros lugares e tendo 796 medalhas de ouro em um total de 2044. O Brasil é o segundo colocado, com uma conquista no geral ( Brasil'2002 ), tendo obtido 540 medalhas de ouro em um total de 1431. Embora ainda não tenha nenhuma conquista no quadro final de medalhas, a Venezuela desponta como sendo a terceira força do continente, seguida de perto pela Colômbia e, um pouco mais distante, pelo Chile.

Objetivamente

O Estádio Nacional de Santiago, no Chile.

Os Jogos de Medellín deixaram no ar um sentimento de dever cumprido, não apenas para os habitantes de tal cidade, como também para toda a Colômbia em si. Os anfitriões elevaram a organização destes Jogos à um novo nível que, para 2014, caberá para a capital chilena Santiago manter ou aprimorar.

O povo de Medellín está de parabéns, o mesmo valendo para os organizadores do evento esportivo, que colocou o ciclo sul-americano em um novo e histórico patamar.

Até Santiago'2014, com os X Jogos Sul-Americanos.

- NETOIN! Mais! -

----------

Veja o quadro geral de medalhas dos Jogos Sul-Americanos, clicando aqui.
Sinta um pouco do encerramento dos Jogos, clicando aqui.

0 opinião ( ões ) à respeito:

Postar um comentário

Deixe aqui sua opinião sobre este texto.
Com isto, o [NETOIN! Mais!] poderá crescer e se desenvolver ainda mais.

Muito agradecido!

NETOIN! Mais!



O blog está presente desde 27 de fevereiro de 2008.

E esta é a quinta alteração de template dele, datada de
18 de outubro de 2013.

(a última foi em 16 de dezembro de 2012)

- Grato pela visita -



Blog sobre assuntos diversos - Favor não copiar os textos do blog sem antes entrar em contato com o dono do mesmo.
NETOIN! Mais! 2008-2014