sexta-feira, 12 de outubro de 2012

Devaneio Mental no universo dos videogames...

Vem aí mais um Devaneio Mental...

Este blogueiro aspirante a escritor agradece por sua visita ao NETOIN! Mais!.

A presente edição da seção Devaneio Mental será uma homenagem bem dosada ao Dia das Crianças. Para a terra Brasil, tal data é celebrada junto ao feriado nacional da Padroeira do País. Mas, deixando algumas peculariedades de lado neste momento, minha pessoa anseia com muita humildade que você se agarre nesta pequena história, que usa como inspiração dois conhecidos personagens do universo dos videogames: a guerreira da natureza Nakoruru e o robozinho azul Megaman.

Deve-se aqui confessar que este é um crossover bem inusitado. Contudo, a base dele está ligada a um sonho de criança que, em si, esconde uma faceta muito cruel dos tempos modernos. Um conto infantil, muito meigo e dócil em suas palavras que transmite uma mensagem séria e objetiva.

Sendo assim, esteja convidado à acompanhar esta pequena mas reluzente história, provinda de um sonho de criança, que poderá cativar o seu coração. Tenha uma boa leitura.



#8 - Protegendo a natureza

  Um sonho e uma realidade com personagens do videogame...

 

Nakoruru e Megaman em versão chibi: bonitos, não!?

Uma criança voltou correndo da escola. Estava muito cansada, pois havia brincado muito e estudado bastante. Sou nome é Vânia, tem dez anos de idade e simplesmente ama desenhar e pintar. Por influência direta de seus pais, saudosistas de grande nível de videogames dos anos noventa, a Vânia acabou desenvolvendo uma grande paixão por vários personagens da citada época.

Seu pai falava muito sobre a Nakoruru, personagem da série Samurai Spirits. Vivia falando para a filha o quanto a guerreira da natureza era especial, com seu jeito meigo de falar e grande força em batalha. Já a mãe da Vânia rasgava elogios para o Megaman, o simpático robozinho azul que lutava contra os robôs do Doutor Willy para salvar a humanidade.

Vânia ficava sempre à desenhar estes personagens. Pintava-os também. Em sua imaginação, criava situações nas quais os dois seres dos videogames pudessem simplesmente saltar a tela da televisão e embarcar no mundo real. Queria conhecê-los, brincar com eles e conversar muito. A pequena Vânia havia, verdadeiramente, desenvolvido por estes personagens a mesma paixão que seus pais por eles sempre ostentaram.

Já estamos em uma sexta-feira comum. A pequena Vânia chegou da escola e viu seus pais deitados no sofá da sala. Um com a cabeça encostada na cabeça do outro. A televisão estava ligada, sugerindo que eles estavam assistindo-a antes de acabarem dormindo. Vânia fez cara de malvada, pois ambos sempre chamavam a atenção dela quando a televisão ficava "ligada para as paredes". Coisas de adulto e tal...

Estava passando o noticiário na televisão. Normalmente este tipo de programa não prenderia a atenção de uma criança. Contudo, Vânia se sentiu muito tocada com o que estava vendo ali. Um desmatamento havia ocorrido em uma grande área florestal e, graças à ele, muitos animais perderam os seus lares e várias pessoas que residiam nas imediações tiveram que dali sair e deixar tudo para trás. Um incêndio começou a aparecer logo em seguida.

A pequena Vânia, amante da natureza como era, ficou muito chateada. Foi para o seu quarto e começou a desenhar. Perguntava em sua mente o que poderiam o Megaman e a Nakoruru fazerem para solucionar este problema. Em meio ao cansaço e a sua chateação ao ter visto tal noticiário, a pequena criança acabou dormindo sobre os papéis em que estava desenhando. Era um sono profundo e muito contagiante.

Muito embora o seu corpo estivesse descansando, a mente da Vânia estava trabalhando de maneira feroz. A menina estava tendo um sonho. Em sua cabeça, ela havia entrado naquela área florestal, onde o fogo consumia todas as plantas e a vegetação do lugar. Ao fundo, ela conseguia ouvir uns homens dando muita risada. No mínimo, deveriam ser os causadores de todo aquele mal.

Vânia estava brava e pisava fundo no chão. Uma menina valente com os seus dez anos de idade. Foi diretamente até aqueles homens malvados, tirar satisfação sobre o que haviam feito. Eles começaram a rir muito da mocinha. Fizeram chacota dela. Puxavam seu cabelo. Ameaçavam-na de cortar todo o leite do mundo para que ela não tivesse mais com o que se alimentar. E riram muito da Vânia pois, afinal de contas, ela era uma frágil e indefesa criança que nada podia fazer contra eles.

Vânia ficou muito brava. Tanto que chutou a canela de um dos homens maus. Os outros riram do sujeito que levou o chute, caçoando dele por estar "apanhando de uma menininha tola". Este homem ficou nervoso, pois chegou perto de Vânia e a pegou com força em seu colo. Dizia coisas muito fortes para a criança, no intuito claro de intimidá-la e forçá-la a chorar e pedir perdão...

Bom, a Vânia até chegou a chorar um pouquinho. Mas isso não foi o suficiente para ela se entregar. Ela continuava a bater com os seus punhos no peitoral do homem que a carregava, pedindo para ser solta. Tudo que este ser malvado fazia era dar muitas risadas e mandá-la calar a boca. Em um certo momento este homem jogou a Vânia no chão com força, pois já estava muito nervoso com a menina. Ameaçou que ia pisar nela e se preparava para fazê-lo...

Mas o homem mal foi surpreendido por uma rajada em alta velocidade, que do nada apareceu e carregou a pequena Vânia consigo. O homem ficou muito irritado, e passou a olhar para todos os lados em busca do responsável. Uma voz ao longe mandando que ele e seu grupo ficassem quietinhos o fez olhar rapidamente para a sua direita...

Era o Megaman. Ele dizia estar ali para fazer com que os responsáveis pelo desmatamento (e consequente incêndio) pagassem caro pelos seus atos. Os homens correram atrás do robozinho azul, que saltou bem alto e caiu atrás deles, de pé. Com um olhar sério e mostrando seu canhão de plasma, Megaman se preparou para atirar naqueles mal feitores...

Nisto, a Vânia (que havia sido salva pelo cão robô Rush) berrou para que Megaman não atirasse o plasma neles, pois ele era movido por uma das mais famosas leis da robótica. O robozinho azul agradeceu a garotinha, e disse que nunca tinha a intenção de atirar com plasma neles. Na verdade, Megaman usou de seu golpe conhecido por "Tornado Hold", dando um belo castigo naquele grupo de homens malvados. Depois, bastou o Rush ir até lá para amarrá-los. Isso daria tempo até que a polícia chegasse para cuidar daqueles patifes.

Mas havia outro problema: ao que sobrou da área florestal estava ardendo em chamas. Megaman não estava com tanto poder, e o seu "Tornado Hold" apenas aliviava a situação. A menina começou a ajudar o seu herói como podia, mas as chamas cresciam mais e mais. Parecia ser um problema totalmente sem solução. Para piorar, uma árvore estava prestes à cair sobre o Megaman e a pequena Vânia...

Uma águia cantou ao longe...

Ela passou como um foguete e resgatou a pequena Vânia.  Na sequência, uma jovem vestida de branco apareceu e resgatou o Megaman. Essa guerreira era a Nakoruru, a sacerdotisa da natureza, aquela que lutava para manter a paz e a ordem no habitat natural de muitos seres vivos da Terra. Sua águia era a esperta Mamahaha, sempre fiel à guerreira e muito astuta em suas ações.

A pequena Vânia não acreditava no que via. Sorria de um canto à outro da boca. Mas aquele não era o momento para festividades, pois aquele incêndio tinha de ser combatido. O Megaman estava quase sem energia e, ao saber disto, a Nakoruru invocou seus poderes conhecidos para ajudar a acabar com aquelas chamas que estavam destruindo tudo naquele lugar.

Usando de seu véu, a guerreira Nakoruru fez lançar um de seus mais poderosos golpes por vezes seguidas. Era o "Kamul Mutsube", golpe no qual ela passa como uma rajada de vento sônico pelos seus inimigos, para atingi-los em cheio. No caso, este golpe foi usado entre as árvores para provocar uma forte ventania, que serviria para apaziguar aquelas chamas. Em seu último ato de energia, o Megaman uniu as suas forças para desferir o seu conhecido golpe "Hyper Megaman" e, assim, aniquilar com que restou daquele fogo todo.

A pequena Vânia pulava de tanta felicidade. Ela se abraçou emocionada aos seus dois heróis dizendo que, quando ficasse maior, seria tão bonita e valente quanto a Nakoruru e tão corajoso e forte quanto o Megaman. É óbvio que os dois agradeceram as palavras da garotinha, dizendo para ela continuar assim, sempre espirituosa e forte, para que ninguém jamais a aborrecesse ou fizesse coisas más com ela.

Com aquele famoso tchau, seguido do Rush e do Mamahaha terem recebido um carinho honesto da pequena Vânia, todos se despediram...

Os pais da garotinha bateram na porta do quarto da filha. Como não haviam tido resposta imediata, abriram-na e viram a filha deitada sobre a escrivaninha do quarto, com muitas folhas de desenho feitas. Em uma delas fazia-se parecer uma foto, onde ela estava entre a Nakoruru e o Megaman, todos de mãos dadas.

Mais do que os desenhos feitos pela pequena Vânia, seus pais ficavam a contemplar o feliz e honesto sorriso que a pequena garotinha estampava em seu rosto. Um breve sussurro enquanto dormia fez seus pais ficarem simplesmente imóveis à sua frente, onde a pequena Vânia dizia ter gostado muito de conhecer a Nakoruru e o Megaman.

Foi apenas um sonho de criança... Mas é inegável o poder que um sonho destes pode ter, pois seus pais ficaram sorrindo feito bobos na frente da filha, enquanto esta dormia com um sorriso que ia de leste à oeste de sua pequena face.

A inocência, que tanta falta faz na humanidade, prevaleceu neste pequeno conto...
Uma feliz e alegre inocência de uma criança...


~ fin ~


Feliz Dia das Crianças para todos!


- NETOIN! Mais! -

0 opinião ( ões ) à respeito:

Postar um comentário

Deixe aqui sua opinião sobre este texto.
Com isto, o [NETOIN! Mais!] poderá crescer e se desenvolver ainda mais.

Muito agradecido!

NETOIN! Mais!



O blog está presente desde 27 de fevereiro de 2008.

E esta é a quinta alteração de template dele, datada de
18 de outubro de 2013.

(a última foi em 16 de dezembro de 2012)

- Grato pela visita -



Blog sobre assuntos diversos - Favor não copiar os textos do blog sem antes entrar em contato com o dono do mesmo.
NETOIN! Mais! 2008-2014