terça-feira, 11 de novembro de 2014

Uma Jornada pelo Item Maravilhoso [Capítulo #25]


A chamada original...

[capítulo anterior: aqui]

Por um lado, a situação no escritório do Dighin não era das melhores. Tudo em razão dos últimos acontecimentos, culminando com o duro embate (que na verdade não passava de um treino) entre a Erikina e o Desurso. Aliás, este foi um combate que seguramente deixará manchas no prosseguimento desta estória, uma vez que tudo parece estar caminhando para um final pouco satisfatório sobre isto.

Entretanto, alguém estava espionando as ações que ali ocorriam. E estava ali durante boa parte do tempo, senão durante ele todo. Era uma jovem donzela, com longos cabelos negros e a silhueta de alguém em transe profundo. Seu olhar era nitidamente estático, mesmo piscando os olhos dentro da normalidade humana.

Após os eventos terem se finalizado, tal criatura rumou para o seu covil (o lar, se assim você preferir). Ao chegar na mansão encravada entre três montanhas ela não demorou para avistar seu líder. Em uma espécie de continência estranha ao ver o seu chefe, a jovem em questão começou a falar com tal...

- Mestre! Estou aqui novamente. E trago notícias. - disse a jovem com séria expressão no rosto
- Certo. Diga-me, então, o que tu viu. Passe-me um pouco de sua visão e, desta forma, ficarei à par do que aquele grupo está à aprontar...
- Sim!

A jovem ficou de pé, caminhou lentamente até a presença de seu chefe e, embora já tivesse notado, as duas outras asseclas de tal ser maligno estavam ali observando. Deveriam ali estar para servir como testemunhas de algo, ou assim poderia se presumir os fatos. No prosseguir de seus passos curtos e lentos, a moça de longos cabelos negros chegou à ficar muito próxima do seu líder e começou o seu relato.

- Grande e poderoso Lord, ocorreu uma batalha entre a estrangeira e o guerreiro Desurso, amigo do Dighin de longa data.
- Como? Estranho por demais, pois sempre achei que fossem aliados...
- E são ainda.
- Explique-se melhor, cara Little-Little.
- Lord, o que ocorre é que Dighin chamou Desurso para treinar a estrangeira. Mas parece que houve um exagero por parte daquele urso em forma humana e, em consequência disto, a menina de outro mundo quase sucumbiu. Se não fosse pela Lady A e pela Bynha, ela teria ali perdido a vida...
- Hum... - passando a mão pelo queixo, o senhor do mal começou a ponderar e respondeu prontamente - Parece que o Dighin é mais esperto do que eu pensava. Devia ter dado um fim nele quando tive a chance, anos atrás... Quando a estrangeira recobrar os sentidos, ela certamente terá uma melhor noção de suas ações e, fatalmente, nos causará muitos problemas.
- Sim, mestre. Isso mesmo. Agora te pergunto: o que iremos fazer?

Nisto, a Little-Little foi interrompida. Uma das duas asseclas de Lord que ali estavam resolveu participar da conversa.

- Acho melhor aproveitarmos a oportunidade para ir atrás do cobiçado Item Maravilhoso - ponderou a Nanozaki
- Mas, Nanozaki, atacar o inimigo não seria a melhor opção para agora? - respondeu Little-Little
- Nada disso... Ora essa... A estrangeira e as demais estão fora de combate no momento. É a chance que temos para seguir adiante...
- Eu... Concordo com a Nanozaki... - intrometeu-se a Bethin
- Ora, ora, ora... Você concordando comigo? [hoo-hoo-hoo] Que surpresa inesperada... - questionou com requinte de deboche a Nanozaki
- Querida, assim... Olhe... Estou tão surpresa quanto você, e isto me deixa amedrontada...
- [grrrr] - remoeu-se a Nanozaki e, sequencialmente, a Bethin prosseguiu
- Você está certa em sairmos na frente deles por isso... Devemos evitar batalhas que pouco nos fortalecerão... E depois, quero muito enfrentar este grupo na melhor das condições...
- Tá, tudo bem... Quero evitar discussões desnecessárias aqui...
- Mas você é covarde até nisso? Ora essa...
- O quê?
- Vocês duas: chega! Parem com isso, agora! - esbravejou Lord em direta intervenção

A verdade é que Lord já estava muito nervoso com o rumo daquela conversa. Havia se tornado picuinha barata entre duas de suas poderosas asseclas. E ele nunca foi de tolerar isto muito bem. Desta forma, o senhor do mal prosseguiu com a sua fala...

- Nanozaki, devo lhe lembrar quantas vezes que a única maneira de tu recuperar quem tanto deseja dependerá de mim?
- ... - ficou nervosa a Nanozaki, mesmo que em silêncio
- E você, Bethin, se quer tanto enfrentar a louquinha da Bynha como deseja, terá de me obedecer de maneira direta. Fui claro o bastante?
- Foi... - respondeu a Bethin, com um olhar de quem queria ter dito o contrário ao senhor do mal
- Little-Little! Aproxime-se! - esbravejou Lord
- S-sim! - respondeu assustada a sua pequena assecla
- Little-Little, você deverá respeitar as decisões da Bethin e da Nanozaki quando elas forem ao combate contigo. Mas, por agora, eu quero que você se aproxime mais de suas inimigas em potencial, ou seja, do grupo que acabara de investigar. E dependendo do momento, quero que uses de seu dom musical em potencial para batalhar.
- Mestre! Então eu poderei usar o... - respondeu com alegria a Little-Little
- Sim. Use o dom de seu piano mágico flutuante, e aniquile quem ousar lhe interromper... Você estará livre para usar das artimanhas que bem desejar, desde que não seja reconhecida como minha assecla. Se isto ocorrer, terás de lutar contra o grupo. Imagino que a missão ficou bem clara para ti...
- Lord, farei o que estiver ao meu alcance para não decepcioná-lo!
- Isto sim é digno, Little-Little.

Nisto, o Lord virou sua atenção para as poderosas Nanozaki e Bethin e lhes deu uma ordem crível...

- Nanozaki, gostaria que tu procurasse por Pigmorim e acabasse com ele. Esse costume dele em ser detetive e similares já passou da conta. Jamais o Dighin ou o Desurso se envolveriam nisto se não fosse por ele.
- Sim, farei isso... E a ideia me soa muito atrativa...
- Bethin, vá atrás de algum paradeiro do Item Maravilhoso. Pode levar alguns serviçais à sua escolha. E quem ousar te atrapalhar, elimine com todas as suas forças...
- Ahhhh! Sim! Bethin é puro sangue e poder! [hoo-hoo-hoo]

Após isto todos se dispersaram. A Little-Little encaminhou-se para os eu quarto e, olhando para o céu noturno através de sua janela, começou a falar sozinha...

- Mostrarei meu grande dom com o piano mágico flutuante... E serei digna de atenção e de admiração por todos!

~ continua ~

- NETOIN! Mais! -

Um pouco sobre o autor do NETOIN! Mais!
Carlírio Neto
Carlírio Neto, uma pessoa que aprecia as coisas mais simples que a vida pode oferecer. Gosta das culturas japonesa, brasileira e latino-americana. Aprecia passeios e uma boa leitura. Gosta de lançar seus contos e histórias para o mundo ver e, quem saber, poder algo delas publicar algum dia. Prazer em conhecê-lo, nobre visitante.

sexta-feira, 7 de novembro de 2014

Uma Jornada pelo Item Maravilhoso [Capítulo #24]

A chamada tradicional.

[capítulo anterior: aqui]

Já no escritório, em um estado de silêncio quase absoluto, Dighin e Desurso olhavam atônitos para o local. Não que a quietude não fosse bem-vinda, longe disto, mas dados os últimos acontecimentos tudo parecia cada vez mais incerto...

Lá embaixo, a Bynha ainda ostentava a jovem Erica em seu colo. Tudo levava à crer que aquela transformação para Erikina seria inesquecível e talvez a mais dolorosa. A batalha, que não havia passado de um reles teste de resistência, na verdade acabou indo mais além do que devia. Praticamente todos haviam sofrido ali, sem o mínimo grau de misericórdia para ser atribuído.

A Hakerin e a Jessyn olhavam para seu mestre, que ainda esboçava um semblante sério e nada cordial. O mesmo valia para o Desurso, que estava totalmente calado e apenas observando as ações que poderiam ser ali tomadas. Como o silêncio ainda imperava forte (incluindo nisto o Lukurin, que ainda estava parado como uma estátua em frente à porta do escritório) começava a se presumir que ninguém nada falaria, que não havia a necessidade real de algo ser dito.

Neste meio tempo alguém continuava a observar o grupo ali mesmo, sob as sombras, sem deixar notar-se à ninguém. Incrédula, a jovem de longos cabelos negros começou a algo divagar mesmo que para si própria...

- Hum... Acho que o mestre não precisava se preocupar tanto. Realmente, não para o quê serviu observar este grupo à trabalho aqui... Esta estrangeira não acordará tão cedo e, seguramente, se chegar a se levantar correrá o sério risco de dormir para todo o sempre. Bom, vou ficar aqui um pouco mais, pois pressinto que algo ocorrerá daqui há pouco...

De fato, a jovem não estava enganada. Logo após sua fala, os presentes na sala começaram a escutar um cálido cântico, oriundo da Lady A. Ela havia se levantado sem ninguém ter percebido. Parecia algo bem estranho. A moça, detentora da bola de cristal sem tecnologia wi-fi, olhou para o buraco e, com uma expressão neutra na face, começou a cantar...

[nooonononoooon... nooonononoooon...]

Com o passar de poucos segundos, a Bynha e a Erica apareceram no escritório. Enquanto a primeira continuava a chorar meticulosamente, a segunda ainda não acordara de sua mais atual contenda. Não era uma visão das mais animadoras. Desnecessário dizer o quanto a Lady A estava furiosa por dentro. Famosa por não medir suas palavras, ela abriu os olhos bem devagar após ter entoado tal cântico mágico, virou-se e, olhando para todos, começou a esbravejar com muita raiva...

- Seus idiotas! - gritou a Lady A, que depois prosseguiu - Todos vocês não passam de grandes idiotas! Sem exceção! Até mesmo eu aqui sou uma idiota.

Todos olharam com extrema conformidade para ela. Nisto, o Dighin tentou algo indagar...

- Lady A, acalme-se. Tudo isto foi necessário para podermos...
- Silêncio, Dighin! Feche esta sua matraca, por todos os deuses do mundo! Por que sujeitar a Erica, que é uma estrangeira, para tal difícil provação? Me diga, para quê? O que se ganha com isso? O que alguém aqui ganhou com isso?
- ...
- Como imaginei... Ficar calado é tudo o que você poderia fazer agora, não é mesmo? - nisto a Lady A mudou o seu olhar para o Desurso e continuou - E você, seu brutamontes desqualificado social e magicamente? O que tem a dizer em sua defesa, seu monte de nada?

O Desurso apenas olhou diretamente para a Lady A e, em seu tom já conhecido, respondeu-a com extrema vontade...

- Cale essa sua boca... Tudo que ocorreu aqui foi necessário! Tudo! Se a estrangeira não tomar plena consciência de seus poderes e responsabilidades agora, não mais conseguirá fazê-lo...
- ...
- Agora quem fica quieta é você, não é? Olha para você... Quase sem energia alguma e usando o pouco que tem para magias que muito exigem de seu corpo e mente... - indagou Desurso que ainda continuou - Por favor, pare de melodrama barato por aqui, certo?
- Nada disto era necessário... Nada disto... Nada...
- Então, você tem uma ideia melhor, não é verdade?
- Ideia? Confiar nela não seria o bastante?
- Claro que não seria. O que tu acha? Pare com isso, por favor...
- Escute aqui, seu grand...

A Lady A foi interrompida de maneira agressiva por uma voz...

- Chega! Vocês dois, parem agora! - esbravejou Dighin, olhando para ambos naquele momento...

Neste meio tempo, a presença que estava na sala sumiu com uma expressão desconfiada. Era a moça de longos cabelos escuros que, minutos após, encontrava-se em uma grande mansão encravada entre três montanhas. E ali, ela foi recepcionada por duas presenças femininas e uma masculina...

- Mestre, trago algumas novidades... - disse a jovem de longos cabelos negros
- Muito bem. Conte para nós o que sabes... - respondeu Lord

[continua...]

~  próximo capítulo: 11/11/2014 ~

- NETOIN! Mais! -

Um pouco sobre o autor do NETOIN! Mais!
Carlírio Neto
Carlírio Neto, uma pessoa que aprecia as coisas mais simples que a vida pode oferecer. Gosta das culturas japonesa, brasileira e latino-americana. Aprecia passeios e uma boa leitura. Gosta de lançar seus contos e histórias para o mundo ver e, quem saber, poder algo delas publicar algum dia. Prazer em conhecê-lo, nobre visitante.

NETOIN! Mais!



O blog está presente desde 27 de fevereiro de 2008.

E esta é a quinta alteração de template dele, datada de
18 de outubro de 2013.

(a última foi em 16 de dezembro de 2012)

- Grato pela visita -



Blog sobre assuntos diversos - Favor não copiar os textos do blog sem antes entrar em contato com o dono do mesmo.
NETOIN! Mais! 2008-2014